sábado, 7 de maio de 2011

É só um emprego.

Bom, todo mundo aqui sabe que tem alguns meses que eu to trabalhando, certo?! Afinal, foi graças a isso que eu fiquei mais um pouco em Dublin...e  bom, que eu vou renovar pra mais um pouquinho também, mas isso é assunto pra outro post.

To devendo um post sobre o que eu faço tem um tempo, algumas pessoas me pediram e eu sempre adiava, com medo de por no "papel" o que eu realmente acho do que faço. Eu sei que sou uma empregada doméstica na Europa, e não tenho vergonha disso... não é como se eu não limpasse em casa, no Brasil.
Claro que eu não queria tá fazendo isso, afinal, eu estudei muito na vida já, falo inglês e me considero apta pra atuar no ramo que estudo... mas cadê as oportunidades?

Anyway, eu cuido de 3 crianças. 2/4/5 anos. Passo a maior parte com o Eoin, o de 2 anos. Ele é uma fofura...as vezes. Porém é o que me dá menos trabalho. A de 4, Lucie, e a de 5, Florence, me dão bastante trabalho, tão até melhorando um pouco agora que já se acostumaram comigo, mas não deixam de dar trabalho. Choram, gritam, batem se não conseguem o que querem... E o Pai fica o dia todo em casa trabalhando, o que é ainda mais dificil ter alguma autoridade, já que quando falo Não ele fala Sim.
Eu poderia ter procurado outra coisa, mas fiquei com pena. De verdade. As vezes acho que as crianças são assim por ninguém dar a atenção que elas querem. Eu não cresci com meu pai e a minha mãe em casa, eles sempre trabalharam fora, mas eu sempre tive eles comigo de alguma forma. Não sou frustrada quanto a isso... mas eu vejo que eles são.

Tem gente que fala que eu não devia ter pena, que eles que se virem. Eu sei que isso é só um emprego... mas eles, bom... eles são apenas crianças.

Florence, Lucie e Eoin

Eu continuo aqui trabalhando.. e agora contando os dias pras férias no Brasil. O que era uma volta definitiva virou férias and I can't wait.

7 comentários:

Ana Zortéa disse...

Acompanho sempre tua história pelo blog, mas principalmente pelo twitter e acho que nunca comentei aqui.
Desde que eu resolvi viajar pra Dublin eu acabo sempre te lendo porque em muitas coisas eu me vejo pensando parecido com você...fora que a gente vê um amadurecimento absurdo nas coisas que você escreve comparando o começo do blog com agora e este post eu acho que é um dos seus melhores. Pois a gente sabe o quanto deve ser difícil lidar com crianças num outro país, mas só você que sente na pele sabe o quão difícil é. E acho legal essa força em continuar sempre.

E parabéns pelas férias no brasil e pela permanência na irlanda mais um tempo!

abraço, ana.

Taynara disse...

Awnnn... Manu, acho que vc está certa sim. São só crianças e merecem alguém legal que não simplesmente os veja como "objeto de trabalho".
=D
Bjs!

Natália disse...

Amigaa, amei isso aqui! Saudades mil, te espero para comermos pastel e irmos no sertanejo rs!! um grande bjo, Naty

Mamãe disse...

Minha filha,vendo vc escrever seus pensamentos e atitudes, fico feliz de saber que mesmo longe como vc falou, deixamos em vc e suas irmãs uma posição de integridade, moral, responsabilidade e a importância de ajuda ao próximo.
Vc sabe que minha vida profissional não foi muito diferente. Trabalhava em creche do governo federal, mas minhas atividades eram de cuidar de crianças carentes e na maioria das vezes ser mãe, pai, amiga, emprega de 30 crianças.
A vida nos ensina que todo aprendizado é importante, até mesmo os negativos.
Tenha paciência, dê o seu melhor, faça a diferença para com as crianças. Mesmo que vc não ache, os pais ficarão agradecidos. Como eu ficava.
O importante é vc estar trabalhando honestamente, com responsabilidade juntos as fofuras. Pense sempre que quanto mais cedo e melhor o ensinar e cuidar juntos aos pequeninos, melhor será a vida para cada um deles.
Manu, meio "pedagoga" né! mas vc conheçe o que penso.
Acredito em vc de olhos fechados e sei que esta fazendo um excelente trabalho dentro das possibilidades que lhe são dadas. Então filinha seja feliz!...e esperamos sua chegada. Mtssssss sds, mamãe.

Anônimo disse...

Oie,..
Gostari de ter saber por onde você fez seu intercambio?
Qual agencia?
fiscal@heraeusvectra.com.br

Shiko disse...

Nossa, tudo uma calunia, eu aposto.

Essas crianças lindas, esses anjos, duvidos que são capazes de qualquer malcriação e evilness.

A culpa é da babá. Sempre é da babá.

mamãe disse...

Nossa, as vezes penso que muitas coisas que falo são "piegas" como já escute e fiquei traumatizada. Mas vc não sabe como fique feliz de saber que o que passei pra vc foi importante. Você é especial como sua irmãs. Continuo confiando de olhos fechados e que bom estar feliz. Te amo minha filha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...